O FUTURO DO MUSEU NACIONAL DE ARQUEOLOGIA EXIGE PONDERAÇÃO E RESPEITO


Com a publicação da saudação do Dr. Luís Raposo aos Amigos do MNA, do artigo do jornal Publico e da notícia da Antena 1, todos abaixo transcritos, chega ao fim a missão deste blogue independente,
feito por alguns amigos do MNA.

A luta travada nos últimos anos em defesa do MNA, impedindo a sua transferência para a Fábrica da Cordoaria Nacional, foi coroada de êxito.

Ao Dr. Luís Raposo desejamos as maiores venturas na continuação da sua carreira profissional.

Se um dia o MNA voltar a estar em perigo, regressaremos,

porque por agora apenas hibernamos.



quinta-feira, 19 de abril de 2012

Elisio Summavielle reconhece que a transferência do MNA para a Cordoaria Nacional não se vai concretizar

Em declarações à imprensa durante as comemorações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (18 de Abril), o designado Diretor-Geral do Património Cultural, anterior Secretário de Estado da Cultura e grande mentor do projecto de transferência do MNA para a Cordoaria Nacional, acaba de reconhecer que afinal nada se vai fazer.

Disse nomeadamente:

Quanto ao projecto da mudança do Museu Nacional de Arqueologia para a Cordoaria Nacional, na Junqueira, em Lisboa, os estudos do projecto estão prontos, indicou, «mas neste momento não há disponibilidade financeira para a mudança».

Já nem vale a pena exigir os tais estudos que nunca ninguém viu e que tudo indica não existirem. Não é possível pedir o impossível ao senhor Summavielle. Basta-nos no entanto o principal, que é ser ele mesmo a ter de reconhecer que nada se vai fazer.

Continuaremos atentos.

Sem comentários:

Enviar um comentário