O FUTURO DO MUSEU NACIONAL DE ARQUEOLOGIA EXIGE PONDERAÇÃO E RESPEITO


Com a publicação da saudação do Dr. Luís Raposo aos Amigos do MNA, do artigo do jornal Publico e da notícia da Antena 1, todos abaixo transcritos, chega ao fim a missão deste blogue independente,
feito por alguns amigos do MNA.

A luta travada nos últimos anos em defesa do MNA, impedindo a sua transferência para a Fábrica da Cordoaria Nacional, foi coroada de êxito.

Ao Dr. Luís Raposo desejamos as maiores venturas na continuação da sua carreira profissional.

Se um dia o MNA voltar a estar em perigo, regressaremos,

porque por agora apenas hibernamos.



quarta-feira, 31 de março de 2010

Em defesa do MNA... alguns comentários (3)

Os mais de 100 anos que o MNA leva de vida nos Jerónimos, graças à ilustração, vontade e labor dos seus sucessivos responsáveis, merecem ser olhados com o respeito e a dignidade que tão provecta instituição exige. Uma sociedade que não respeita o seu passado não tem futuro!
Maria Isabel Soares de Luna

A mudar que seja para um edifício construído de raíz, moderno e funcional. De outro modo as colecções do MNA são as mais importantes do País, não podem andar de um lado para o outro. Que fique onde o seu director entende que deve estar.
Ana Cristina Lopes Verdasca

O Museu Nacional de Arqueologia constitui uma grande referência no panorama da arqueologia em Portugal e não pode abandonar-se aos interesses conjunturais da classe política.
Dina Custódio Matias

À parte os interesses envolvidos, é essencial respeitar uma parte tão importante do nosso património. Que lição estamos a dar às gerações futuras sobre o valor do património arqueológico nacional?
Carla João Gama Ferraz

Quem é mesquinho não respeita a grandeza do passado, daí as decisões avulsas, de gabinete, demitindo pessoal competente, perturbando o normal funcionamento de uma admirável instituição e pondo levianamente em perigo o espólio da História, a própria identidade nacional. A raiva de se ser governado por burocratas ignaros e incompetentes!
Jorge Rafael Bacharel Martins de Araújo

A política tem que funcionar lado a lado com a promoção do país e nao e isso que se tem feito com os instrumentos de cultura em Portugal. Se querem governar e ser diferentes, primem por ser MELHORES.
Paula Veiga

Exigimos mais respeito pela Museologia Nacional e pelo MNA.
Carlos Alberto d'Abreu Ferreira Machado

Querem destruir numa legislatura aquilo que se preservou durante milhares de anos
Artur Martins

O Governo é autoritário sem autoridade, medíocre, néscio e imputável. Não tem noção do que é um Museu de Arqueologia.
Cláudio Carneiro

Em defesa da memória de um Povo.
ASSOCIAÇÂO BRAGANÇA HISTÓRICA

O MNA é um digno representante de uma parcela significativa do acervo cultural português, merece ser respeitado na sua existência e no seu trabalho centenário. A Senhora Ministra da Cultura deve sentir-se obrigada, pelo cargo que ocupa, a estar na primeira linha de defesa do que Portugal tem de melhor (a sua cultura e o seu património, pelo que se espera que saiba estar à altura da tarefa que aceitou desempenhar. Não é aceitável, a nenhum título, que a segurança do património à guarda do MNA seja posto em risco.
José António Quelhas Gaspar

Sem comentários:

Enviar um comentário