O FUTURO DO MUSEU NACIONAL DE ARQUEOLOGIA EXIGE PONDERAÇÃO E RESPEITO


Com a publicação da saudação do Dr. Luís Raposo aos Amigos do MNA, do artigo do jornal Publico e da notícia da Antena 1, todos abaixo transcritos, chega ao fim a missão deste blogue independente,
feito por alguns amigos do MNA.

A luta travada nos últimos anos em defesa do MNA, impedindo a sua transferência para a Fábrica da Cordoaria Nacional, foi coroada de êxito.

Ao Dr. Luís Raposo desejamos as maiores venturas na continuação da sua carreira profissional.

Se um dia o MNA voltar a estar em perigo, regressaremos,

porque por agora apenas hibernamos.



segunda-feira, 29 de março de 2010

Notícia do “Diário de Notícias" de 25 de Março de 2010


“Na entrevista emitida hoje, a responsável da Cultura admitiu ainda a possibilidade de demitir também o diretor do Museu Nacional de Arqueologia (MNA), Luís Raposo.
Em causa está a contestação de Luís Raposo à transferência do Museu que dirige para novas instalações, na Cordoaria Nacional, a algumas centenas de metros da localização actual, no Mosteiro dos Jerónimos.
Em declarações posteriores à Antena 1, o director do Museu Nacional de Arqueologia contrapôs que dirige aquele espaço há 14 anos e que não foi nomeado politicamente, mas através de concurso público.
Esta semana, associações representativas do sector da arqueologia entregaram no Ministério da Cultura uma declaração conjunta manifestando "profunda inquietação" pela transferência do Museu do Mosteiro dos Jerónimos para a Cordoaria Nacional.
Recentemente, o director do MNA mostrou-se igualmente preocupado com os resultados de um parecer geológico e geotécnico sobre a zona em que assenta o edifício da Cordoaria e que apontava para um risco sísmico "elevado a muito elevado".”

Sem comentários:

Enviar um comentário